quinta-feira, 19 de abril de 2018

SECOM DIVULGA INÍCIO DE PROGRAMA PARA EDUCAÇÃO NO TRÂNSITO


Dentre as atividades desenvolvidas na própria unidade escolar estão previstas palestras, conversas e jogos
Conforme divulgado pela Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Poços de Caldas, município do Sul de Minas Gerais, terão início nesta sexta-feira, 20, as ações da edição 2018 do projeto “Educação para o Trânsito”, desenvolvido pelo Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) em parceria com a Secretaria Municipal de Educação.
O PMJ Centro Social Urbano, localizado à Avenida Coronel Virgílio Silva, 1.723, Vila Nova, será a primeira unidade escolar a receber o projeto e as atividades, com uma hora de duração, serão desenvolvidas das 8h30 às 9h30 e das 14h às 15h.
Conforme as informações, o programa “Educação para o Trânsito” propõe ações, como palestras, diálogos e jogos, que são voltadas aos estudantes e desenvolvidas diretamente nas unidades escolares visando contribuir para a formação de cidadãos e de cidadãos mais conscientes para o trânsito.
O trabalho educativo que será desenvolvido este ano focará três questões distintas: a correta travessia usando a faixa de pedestre; a proibição de parada em fila dupla, em especial nas proximidades das escolas; e, os reflexos e riscos em se usar o celular ao volante.

PROGRAMA MEU PRIMEIRO NEGÓCIO DIVULGA ESCOLAS SELECIONADAS PARA SEGUNDA EDIÇÃO


Alunos de 400 instituições de ensino de 199 municípios mineiros receberão qualificação sobre empreendedorismo em conteúdo teórico e prático
O governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes), em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (SEE) e a Junior Achievement, divulga o resultado final da segunda edição do programa Meu Primeiro Negócio, com a lista das 400 escolas escolhidas que receberão a iniciativa em 2018.
As 400 escolas são de 199 cidades do estado e foram selecionadas entre 808 instituições inscritas, de mais de 300 municípios mineiros. Para esta segunda edição, o programa será executado em três entradas:
1ª: escolas das regiões Norte e Metropolitana B – maio/junho
2ª: escolas das regiões do Centro Sul e Metropolitana A – junho/julho
3ª: escolas das regiões Triângulo e Metropolitana C – agosto
O programa tem como objetivo promover a cultura empreendedora entre alunos do ensino médio de escolas públicas estaduais, por meio da organização e operacionalização de empresas estudantis.
A segunda rodada será realizada com a mesma metodologia utilizada no ano passado. Serão 12 semanas em que os participantes aprenderão conceitos de mercado, comercialização e livre iniciativa, sendo acompanhados por profissionais das áreas de marketing, finanças, recursos humanos e produção.
Como resultado, os jovens serão imersos em uma jornada de educação empreendedora do começo ao fim do programa, tendo, assim, a oportunidade de ingressar no mercado de trabalho com mais capacitação.
Lista de Espera
Além do resultado, também será disponibilizada uma lista de espera. Para prosseguir com o programa, as escolas devem indicar um professor responsável, via formulário digital.
Caso essa indicação não ocorra ou o professor indicado não esteja apto para receber as horas referentes ao programa, requisitos estabelecidos pela Secretaria de Educação, as escolas selecionadas serão substituídas pelas escolas da lista de espera, conforme ordem de classificação.
Região
Dentre as 400 escolas estaduais selecionadas para a 2ª edição do programa Meu Primeiro Negócio, Poços de Caldas tem quatro escolas elegidas, ainda na região, também vão integrar o evento em 2018 três escolas de Alfenas, uma de Areado, uma de Baependi, uma de Boa Esperança, três de Itajubá, três de Lavras, uma de Monte Belo, uma de Muzambinho, uma de Paraguaçu, quatro de Pouso Alegre, uma de São Lourenço, duas de Três Corações e uma de Varginha.
As unidades de rede estadual de educação que participarão desta segunda edição são:
E. E. Doutor Edmundo Gouvea Cardillo;
E. E. Francisco Escobar;
E. E. David Campista; e,
E. E. de Ensino Fundamental e Médio.
A lista completa das escolas selecionadas e mais informações podem ser conferidas no site meuprimeironegocio.mg.gov.br.
Foto: Gabriel Maciel
Fonte: Central de Imprensa/Segov

AMOSTRAS DE CAFÉS ESPECIAIS MINEIROS SÃO ENVIADAS PARA A CHINA


Objetivo é ampliar a presença do produto no país asiático, que está descobrindo a qualidade dos cafés gourmets
Expandir as fronteiras e prospectar novos mercados para a principal commodity do agronegócio mineiro, o café. Com este objetivo o governo de Minas Gerais iniciou um conjunto de ações com o objetivo de ampliar a participação do café mineiro no mercado chinês. Numa articulação da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e da Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais (INDI), cinquenta amostras de café especial torrado foram enviadas para o mercado do país asiático.
Todo o conjunto de amostras faz parte do Programa Certifica Minas Café, programa de certificação das propriedades cafeeiras no estado, coordenado pela Secretaria de Agricultura e executado pelas empresas vinculadas ao sistema (Emater-MG, Epamig e Instituto Mineiro de Agropecuária – IMA). As amostras foram entregues à consultora-chefe Li Xia, da Huixin Management Consulting, grupo representante e proprietário de cafeterias e lojas especializadas em cafés gourmet em várias partes do mundo. As amostras, que já estão a caminho da China, serão avaliadas pelos analistas sensoriais de uma rede de supermercados, potenciais compradores da produção mineira de cafés especiais.
Potencial de Mercado
Na terra do maior produtor e consumidor mundial de chá, o café vem abrindo espaço no gosto da população, estimulado pela chegada de grandes redes internacionais especializadas no consumo do café gourmet. “É um mercado atrativo para os produtores mineiros. Ainda que o consumo individual seja pequeno e as exportações para a China representem pouco menos de 0,5% da receita de todo o café mineiro exportado no ano passado, o mercado vem sinalizando crescimento consistente ao longo dos anos. Tanto o volume quanto a receita podem alcançar números significativos se multiplicados pelo tamanho da população, que é a maior do planeta com mais de 1,5 bilhão de habitantes”, afirma o secretário de Agricultura interino, Amarildo Kalil.
A Secretaria de Agricultura acompanha os dados de exportação do agronegócio mineiro desde 1997. Naquele ano, de acordo com a série histórica elaborada pela Seapa, Minas Gerais exportou pouco mais de mil sacas de café para o mercado chinês, alcançando receita de US$ 239,6 mil. Duas décadas depois, o volume exportado em 2017 alcançou 44,2 mil sacas e receita de US$ 7,9 milhões. Em relação a 2016, os negócios fechados com o mercado chinês cresceram 15,1% na receita e 23,3% no volume.
Na avaliação do secretário Amarildo Kalil, o salto dado neste intervalo não é apenas de quantidade. “Vinte anos atrás, exportávamos um produto considerado convencional para a época. Atualmente, estamos conquistando o mercado internacional com cafés especiais, certificados e reconhecidos mundialmente pela sua qualidade”.
Certifica Minas Café
Coordenado pela Secretaria de Agricultura, o Programa Certifica Minas Café tem como objetivo assegurar a produção cafeeira do estado dentro de critérios de sustentabilidade econômica e socioambiental, visando à melhoria da produtividade e da qualidade do grão.
A certificação alcançada pelo produtor funciona como instrumento de valorização da produção; manutenção e conquista de novos mercados. Atualmente, 1,3 mil propriedades estão inscritas no programa.
Fonte: Seapa/Emater-MG

terça-feira, 17 de abril de 2018

VENCEDORES DO CONCURSO ESTUDANTIL FLIPOÇOS 2018 SÃO DIVULGADOS


Dezenas de trabalhos de crianças e adolescentes foram avaliados por comissão formada por escritores e artistas da cidade
Por
Jéssica Balbino (*)
Concurso Estudantil promovido pelo Festival Literário Internacional de Poços de Caldas (Flipoços) 2018, com o tema A Literatura & Outros Saberes”, disputado entre centenas de redações e desenhos de estudantes de escolas públicas e privadas teve sua definição e os vencedores divulgados pela coordenação do evento.
Através da parceria entre a GSC Eventos, empresa que realiza o Flipoços 2018, a Secretaria Municipal de Educação (SME) e a Superintendência Regional de Ensino (SRE), integrando a programação da 13ª edição do evento na cidade, que neste ano ocorre entre os dias 28 de abril e 06 de maio no Espaço Cultural da Urca, a comissão julgadora foi composta por:

  • Tadeu Rodrigues, escritor;
  • Raquel Fávaro, escritora;
  • Marília Rossi, pedagoga; e,
  • Daisy Doné, artista plástica.
Estes profissionais avaliaram os textos e desenhos e os vencedores dos primeiros lugares receberão, como prêmio, um livro autografado de um dos autores estudado para fazer o trabalho. A premiação dos estudantes vencedores acontece no dia 03 de maio, às 18h, na Arena Cultural.
O Concurso foi dividido em duas modalidades: Desenho e Redação. E em categorias conforme as idades dos alunos do 1º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio.
Neste ano, de acordo com a coordenadora do Flipoços, Maíra Carvalho, o tema foi bastante subjetivo e houve maior empenho por parte das professoras. “Acreditamos que é muito importante estimular a participação infantil, porque este é um momento único na vida das crianças e adolescentes. É quando elas se tornam protagonistas dentro de um grande festival literário, que tem importância não apenas local, mas em todo país”, destacou.
Confira o resultado completo abaixo:
Desenhos
1ª ao 3ª Ano – Ensino Fundamental
Ø 1º Lugar: Iara Gatti Lício Ortolan – Centro Educacional Inovação
Ø 2º Lugar: Ellora Silva – Escola Profissional Dom Bosco
Ø 3º Lugar: Victor de Mello Camargo – Centro Educacional Inovação
4ª ao 6ª Ano – Ensino Fundamental
Ø 1º Lugar: Pietro Gnoatto Correa – Colégio Objetivo São Domingos
Ø 2º Lugar: Luiza Gouvea Diniz – Instituto Educacional São João da Escócia
Ø 3º Lugar: Beatriz de Vergennes Nogueira – Colégio Nini Mourão
7ª ao 9ª Ano – Ensino Fundamental
Ø 1º Lugar: Israel Araújo de Oliveira – Colégio Objetivo São Domingos
Ø 2º Lugar: Vinicius Henrique Ivo Balbino – E. M. Raphael Santos Netto
Ø 3º Lugar: Maria Cecília Siqueira Alves – Colégio Sete de Setembro
1ª ao 3º Ano – Ensino Médio
Ø 1º Lugar: Mariane Vecchiato Ferreira – Colégio Sete Setembro
Ø 2º Lugar: Leandro Matos Cobra Dias – Colégio Pio XII
Ø 3º Lugar: Byanca Eduarda Alves – Instituto Educacional São João da Escócia
Redações
1º ao 3º Ano – Ensino Fundamental
Ø 1º Lugar: Marina Borges Guilger – Colégio Sete de Setembro
Ø 2º Lugar: Lorena Ramos Vilela – Centro Educacional Inovação
Ø 3º Lugar: Valentina Enadia Matos – Centro Educacional Inovação
4º ao 6º Ano – Ensino Fundamental
Ø 1º Lugar: Gabriela Maria Fonseca Batista – Colégio Jesus Maria José
Ø 2º Lugar: Elisa Theodoro Pesce – Centro Educacional Inovação
Ø 3º Lugar: Letícia Pereira Castricini – Colégio Sete de Setembro
7º ao 9º Ano – Ensino Fundamental
Ø 1º Lugar: Mariana Fernandes Gafaria Alves – Colégio Nini Mourão
Ø 2º Lugar: Maria Cecília Siqueira Alves – Colégio Sete de Setembro
Ø 3º Lugar: Isabela Borsato Rocha – Instituto Educacional São João da Escócia
1º ao 3º Ano – Ensino Médio
Ø 1º Lugar: Yuri de Morais Lemes Duarte – E. E. David Campista
Ø 2º Lugar: Ana Carolina Carmelito Pina – E. E. David Campista
Ø 3º Lugar: Isabella Medici da Linci Cardoso – Colégio Nini Mourão
Flipoços
O Flipoços 2018 e a 13ª Feira Nacional do Livro de Poços de Caldas são realizados pela GSC Eventos Especiais e acontecem de 28 de abril a 06 de maio no Espaço Cultural da Urca, localizado à Praça Getúlio Vargas, s/nº, Centro do município Sul mineiro, e conta com o patrocínio do DME, BDMG Cultural, Codemge, Pólen um produto Suzano, Climepe, Fibrax e Prefeitura de Poços de Caldas.
Parceiros Culturais: Sesc Minas, Instituto Camões, Editoras Sextante, Dublinense, Malê, Faro Editorial, Aletria, Leya, Trilha Educacional, Edições Sesc São Paulo.
A programação oficial do Flipoços 2018 está no ar pelo site www.flipocos.com.
(*) jornalista e produtora cultural; Assessoria Flipoços 2018 e 13ª FNLPC

THERMAS ANTÔNIO CARLOS GANHAM NOVO MOBILIÁRIO



Mais de 180 itens foram adquiridos pela Codemge com investimento acima de R$ 100 mil
As Thermas Antônio Carlos, em Poços de Caldas, Sul de Minas Gerais, receberem novo mobiliário e peças de enxoval adquiridos pela Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge) para substituir peças que a Prefeitura local havia emprestado por um período seis meses e essenciais ao pleno funcionamento do espaço.
De acordo com a Central de Imprensa do governo do estado (Segov), foram comprados mais de 180 móveis e peças, representando investimento superior a R$ 100 mil, iniciativa que integra as ações da Codenge “em prol da modernização, da preservação e do adequado funcionamento dos serviços” oferecidos no histórico prédio das Thermas.
Ainda conforme informado, são 39 novas poltronas estampadas para as salas de espera da hidrologia feminina e masculina e para o setor de ofurô e outas 64 cadeiras cromadas colocadas nas cabines de banho e de ofurô. “O acabamento cromado é o mais indicado para esses ambientes, porque, ao final de cada banho, as cabines são lavadas e higienizadas, exigindo materiais resistentes à umidade”, destaca a assessoria.
As salas de repouso das saunas masculina e feminina passam a contar com dois racks televisores, além disso, 10 espreguiçadeiras estão à disposição dos banhistas para descanso na hidrologia feminina, sauna feminina e sauna masculina.
As notícias dão conta de que, para os setores de estética facial e corporal foram adquiridas “oito macas estilo spa, com suas respectivas escadas de apoio” e até mesmo os banheiros receberam atenção especial, com a disponibilização de “45 lixeiras para os reservados e 14 lixeiras tubulares de pia, em aço inox”.
Mas os investimentos vão além, tendo sido adquiridos novos cabides, carrinhos de limpeza e carro-cuba de lavanderia para melhor organização dos serviços pelas Thermas Antônio Carlos e, não o bastante, a Codemge também comprou 100 roupões aveludados e 500 toalhas de banho.
Todo esse processo de aquisição de novo mobiliário e modernização dos equipamentos móveis correram através da Licitação nº 11/2018, via pregão eletrônico realizado e homologado pela Codemge em março deste ano. “O edital para aquisição de mobiliário, equipamentos e enxoval para as Thermas estruturou a compra em variados lotes, de forma a ampliar a competitividade, considerando a disponibilidade dos itens no mercado sem a perda da economia de escala. Três empresas foram contratadas no certame: Ergon Mobile Comércio & Serviços, Madelider Comercial e Novara Comércio”, esclarece a Central.
As Thermas E A Nova Gestão
O release divulgado pela Segov observa:
“Desde o final do século XVIII, as águas termais de Poços de Caldas são conhecidas por suas virtudes curativas e utilizada nos mais diversos tratamentos. As Thermas Antônio Carlos foram inauguradas em 1931, como o primeiro estabelecimento termal do Brasil a oferecer uma série de serviços e tratamentos corporais a partir do uso da água termal.
O Governo de Minas Gerais passou a gerir as Thermas Antônio Carlos em 15 de janeiro deste ano. O empreendimento, pertencente à Codemge, vinha sendo administrado pela Prefeitura Municipal desde janeiro de 1990. Agora, a oferta de serviços tem sido ampliada com a administração da Empresa. Para além de um balneário termal, o local ganha status de spa termal, oferecendo tratamentos de saúde, beleza e bem-estar, com o diferencial das águas termais.
As Thermas oferecem mais de 20 serviços e atrativos à população e aos turistas, como banhos termais, limpeza de pele, massagens, drenagem linfática, bambuterapia, sauna e duchas. Entre as novidades disponibilizadas com a gestão da Companhia, estão: liposhock (sessão de redução de medidas), massagem com pedras quentes, manicure, pedicure, depilação e design de sobrancelhas, a custos praticados no mercado”, reforçam.
As Thermas Antonio Carlos estão localizadas à Rua Junqueiras, s/n, Centro de Poços de Caldas, e seu funcionamento acontecem de terça-feira a domingo, das 9h às 20h.
Poços de Caldas
Por fim, a Central de Imprensa do Governo mineiro reconhece:
“Senhora da história de Minas e uma das mais importantes e tradicionais cidades mineiras, Poços de Caldas começou a ser ocupada ainda na primeira metade do século XVIII, quando houve a descoberta de suas águas curadoras. Entretanto, sua criação oficial se deu em 1872, com a doação de terras onde se localizava a fonte de águas sulfurosas; em 1886, já havia na localidade uma casa de banho, seguida por outras nos anos posteriores.
A fama de Poços de Caldas ganhou o mundo ainda cedo, e figuras ilustres passaram a frequentá-la, entre elas o imperador Dom Pedro II e a imperatriz Tereza Cristina, na época da inauguração do ramal da Estrada de Ferro Mogyana, ligando Poços a São Paulo. Outros frequentadores de renome foram: Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek, Benedito Valadares, Rui Barbosa, Santos Dumont, Olavo Bilac, Sílvio Caldas, Orlando Silva, Carlos Galhardo e Carmem Miranda. Poços era também reduto de parcela considerável da elite brasileira. Conta-se que Vargas chegou a ter uma suíte, no Palace Hotel (outro prédio histórico do município, no ramo de hotelaria em funcionamento até hoje), com decoração semelhante à que tinha no Palácio do Catete.
Poços de Caldas está localizada dentro da cratera de um vulcão extinto, a 1.186 metros de altitude, na Serra da Mantiqueira, Sul de Minas, em posição estratégica em relação a importantes capitais brasileiras. É famosa por suas águas sulfurosas, que chegam à superfície a uma temperatura de até 45,5ºC. Se suas águas, fontes e termas lhe dão notoriedade internacional, o complexo do Palace Hotel se impõe na paisagem da cidade, com sua beleza e grandiosidade. Trata-se de uma das mais importantes e tradicionais cidades de Minas Gerais.
Fonte: Central de Imprensa – Segov
,

FLIPOÇOS 2018 TEM LANÇAMENTO OFICIAL NESTA QUINTA



Obra do artista plástico Marcelo Abuchalla marcará evento
A 13ª edição da Feira Nacional do Livro de Poços de Caldas e o Festival Literário Internacional de Poços de Caldas (Flipoços 2018) entra na contagem regressiva para sua abertura, no próximo dia 28, no Espaço Cultural da Urca.
Assim, dentro do vasto calendário de atividades programadas pela GSC Eventos, acontece, nesta quinta-feira, 19, às 19h, o Lançamento Oficial do Flipoços 2018.
O evento será realizado no Pátio do Museu Geográfico e Histórico de Poços de Caldas, quando acontecerá a inauguração da obra “Fragmentos Arquitetônicos de Poços de Caldas”, idealizada pelo artista plástico Marcelo Abuchalla que, logo após, de acordo com a programação do evento, está prevista uma coletiva de imprensa juntamente com curadora do Flipoços, Gisele Corrêa Ferreira.
A programação oficial completa do Flipoços 2018 e da 13ª Feira Nacional do Livro de Poços de Caldas podem ser acompanhadas através Tno site www.flipocos.com.
Fonte: Jéssica Balbino, jornalista e produtora cultural

TJ-SP APLICA TEORIA DO DESVIO PRODUTIVO AO CONDENAR EMPRESAS POR COBRANÇA INDEVIDA


TJ-SP APLICA TEORIA DO DESVIO PRODUTIVO AO CONDENAR EMPRESAS POR COBRANÇA INDEVIDA
Condenação ainda considera o desvio de competências do indivíduo para tentar solução de problema causado pelo fornecedor, sucessivas frustrações pela ineficiência e descaso
Vem ganhando força no Tribunal de Justiça de São Paulo a aplicação da teoria do desvio produtivo do consumidor: conforme a tese, o tempo perdido pelo cliente na tentativa de solucionar um problema que não deu causa lhe acarreta dano indenizável.
Consumidores têm acionado o Poder Judiciário em busca da reparação do dano que resulta na injusta perda de tempo, com embaraços, dificuldades, protelações, demora no atendimento, consertos sabidamente falhos e outras práticas comerciais abusivas de fornecedores de produtos e serviços.
A 30ª Câmara de Direito Privado do TJ-SP, por exemplo, em fevereiro, condenou uma empresa de telefonia a pagar R$ 10 mil de indenização por cobranças indevidas de um serviço não contratado. Os desembargadores reconheceram que o condicionamento do plano pós-pago ao “combo digital” constitui venda casada, prática abusiva vedada pelo Código de Defesa do Consumidor (artigo 39, I).
“Quantos serão os consumidores que efetivamente buscam o Poder Judiciário para reverter a conduta ilícita da requerida? A ré confessa que todos os planos pós-pagos estão com a referida cobrança, já declarada ilícita. Evidente que o sistema ofertado favorece o ilícito lucrativo”, afirmou a relatora, desembargadora Maria Lúcia Pizzotti.
A empresa Telefônica (Vivo) argumentou que o plano apresenta com destaque a cobrança dos “serviços de terceiros”, consistente na oferta de Vivo Go Read, Kantoo e NBA, “parte integrante e indisponível” do plano.
Os desembargadores, contudo, discordaram: “O argumento de que tais serviços estão inseridos no contrato, sem cobranças a mais, não prospera. Fosse meramente elucidativo, o serviço não estaria destacado da cobrança; pouco importa que o valor do plano outrora prometido ao cliente seja o mesmo. Seja para elidir aumento na fatura, alterar o regime de tributação, motivos contábeis ou quaisquer outras razões, fato que a ré cobra por serviços que o consumidor não aderiu condicionando o plano pós-pago de forma indissociada ao ‘combo digital’”.
Pizzotti reconheceu ainda dano moral e aplicou a tese do desvio produtivo do consumidor, pela qual a condenação deve considerar também o desvio de competências do indivíduo para a tentativa de solução de um problema causado pelo fornecedor, com sucessivas frustrações diante da ineficiência e descaso deste.
Origem
A tese foi criada pelo advogado Marcos Dessaune na obra Desvio Produtivo do Consumidor”, lançada em 2011 pela Editora Revista dos Tribunais. Um dos pioneiros no TJ-SP a aplicar a teoria foi Fábio Podestá, juiz em segundo grau na Subseção I de Direito Privado, também professor universitário e doutrinador.
Julgado pela 5ª Câmara de Direito Privado em novembro de 2013, o caso se tratava de problemas que uma consumidora teve com uma máquina de lavar defeituosa. A consumidora acabou recebendo uma indenização de R$ 5 mil pelo tempo perdido para tentativa de solução do problema.
Em março, a 19ª Câmara de Direito Privado condenou um banco e uma empresa de crédito por cobranças indevidas em contrato de mútuo. O autor da ação estava em dia com os parcelamentos da dívida, mas, por erro do banco, passou a ser insistentemente cobrado pelos réus, até mesmo quando estava em viagem internacional de férias, o que fez com que tivesse gastos altos com roaming.
O autor da ação continuou sendo importunado com ligações telefônicas e até carta de cobrança e, apesar de muitas tentativas, não conseguiu resolver o impasse extrajudicialmente. O juiz de primeiro grau rejeitou pedido de danos materiais e morais, porém a sentença acabou reformada pelo TJ-SP.
“O episódio descrito lhe trouxe expressivo sofrimento íntimo, digno de proteção jurídica, já que foi injustamente cobrado, por débito regularmente satisfeito, durante longo período. Experimentou desgaste, perda de tempo, angústias e aflições”, afirmou o relator Ricardo Pessoa de Mello Belli.
Belli concluiu que “o desvio produtivo caracteriza-se quando o consumidor, diante de uma situação de mau atendimento, precisa desperdiçar o seu tempo e desviar as suas competências de uma atividade necessária ou por ele preferida para tentar resolver um problema criado pelo fornecedor, a um custo de oportunidade indesejado, de natureza irrecuperável”.
Dessa forma, a câmara reconheceu o dano moral e arbitrou a indenização em R$ 5 mil, “conforme os padrões utilizados por esta turma julgadora para hipóteses análogas, sobretudo à luz da técnica do desestímulo”.
Fonte: CONJUR/JusBrasil

VENCEDORES DO CONCURSO ESTUDANTIL FLIPOÇOS 2018 SÃO DIVULGADOS


Dezenas de trabalhos de crianças e adolescentes foram avaliados por comissão formada por escritores e artistas da cidade
Por
Jéssica Balbino (*)
Concurso Estudantil promovido pelo Festival Literário Internacional de Poços de Caldas (Flipoços) 2018, com o tema A Literatura & Outros Saberes”, disputado entre centenas de redações e desenhos de estudantes de escolas públicas e privadas teve suBa definição e os vencedores divulgados pela coordenação do evento.
Através da parceria entre a GSC Eventos, empresa que realiza o Flipoços 2018, a Secretaria Municipal de Educação (SME) e a Superintendência Regional de Ensino (SRE), integrando a programação da 13ª edição do evento na cidade, que neste ano ocorre entre os dias 28 de abril e 06 de maio no Espaço Cultural da Urca, a comissão julgadora foi composta por:
*    Tadeu Rodrigues, escritor;
*    Raquel Fávaro, escritora;
*    Marília Rossi, pedagoga; e,
*    Daisy Doné, artista plástica.
Estes profissionais avaliaram os textos e desenhos e os vencedores dos primeiros lugares receberão, como prêmio, um livro autografado de um dos autores estudado para fazer o trabalho. A premiação dos estudantes vencedores acontece no dia 03 de maio, às 18h, na Arena Cultural.
O Concurso foi dividido em duas modalidades: Desenho e Redação. E em categorias conforme as idades dos alunos do 1º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio.
Neste ano, de acordo com a coordenadora do Flipoços, Maíra Carvalho, o tema foi bastante subjetivo e houve maior empenho por parte das professoras. “Acreditamos que é muito importante estimular a participação infantil, porque este é um momento único na vida das crianças e adolescentes. É quando elas se tornam protagonistas dentro de um grande festival literário, que tem importância não apenas local, mas em todo país”, destacou.
Confira o resultado completo abaixo:
Desenhos
1ª ao 3ª Ano – Ensino Fundamental
Ø 1º Lugar: Iara Gatti Lício Ortolan – Centro Educacional Inovação
Ø 2º Lugar: Ellora Silva – Escola Profissional Dom Bosco
Ø 3º Lugar: Victor de Mello Camargo – Centro Educacional Inovação
4ª ao 6ª Ano – Ensino Fundamental
Ø 1º Lugar: Pietro Gnoatto Correa – Colégio Objetivo São Domingos
Ø 2º Lugar: Luiza Gouvea Diniz – Instituto Educacional São João da Escócia
Ø 3º Lugar: Beatriz de Vergennes Nogueira – Colégio Nini Mourão
7ª ao 9ª Ano – Ensino Fundamental
Ø 1º Lugar: Israel Araújo de Oliveira – Colégio Objetivo São Domingos
Ø 2º Lugar: Vinicius Henrique Ivo Balbino – E. M. Raphael Santos Netto
Ø 3º Lugar: Maria Cecília Siqueira Alves – Colégio Sete de Setembro
1ª ao 3º Ano – Ensino Médio
Ø 1º Lugar: Mariane Vecchiato Ferreira – Colégio Sete Setembro
Ø 2º Lugar: Leandro Matos Cobra Dias – Colégio Pio XII
Ø 3º Lugar: Byanca Eduarda Alves – Instituto Educacional São João da Escócia
Redações
1º ao 3º Ano – Ensino Fundamental
Ø 1º Lugar: Marina Borges Guilger – Colégio Sete de Setembro
Ø 2º Lugar: Lorena Ramos Vilela – Centro Educacional Inovação
Ø 3º Lugar: Valentina Enadia Matos – Centro Educacional Inovação
4º ao 6º Ano – Ensino Fundamental
Ø 1º Lugar: Gabriela Maria Fonseca Batista – Colégio Jesus Maria José
Ø 2º Lugar: Elisa Theodoro Pesce – Centro Educacional Inovação
Ø 3º Lugar: Letícia Pereira Castricini – Colégio Sete de Setembro
7º ao 9º Ano – Ensino Fundamental
Ø 1º Lugar: Mariana Fernandes Gafaria Alves – Colégio Nini Mourão
Ø 2º Lugar: Maria Cecília Siqueira Alves – Colégio Sete de Setembro
Ø 3º Lugar: Isabela Borsato Rocha – Instituto Educacional São João da Escócia
1º ao 3º Ano – Ensino Médio
Ø 1º Lugar: Yuri de Morais Lemes Duarte – E. E. David Campista
Ø 2º Lugar: Ana Carolina Carmelito Pina – E. E. David Campista
Ø 3º Lugar: Isabella Medici da Linci Cardoso – Colégio Nini Mourão
Flipoços
O Flipoços 2018 e a 13ª Feira Nacional do Livro de Poços de Caldas são realizados pela GSC Eventos Especiais e acontecem de 28 de abril a 06 de maio no Espaço Cultural da Urca, localizado à Praça Getúlio Vargas, s/nº, Centro do município Sul mineiro, e conta com o patrocínio do DME, BDMG Cultural, Codemge, Pólen um produto Suzano, Climepe, Fibrax e Prefeitura de Poços de Caldas.
Parceiros Culturais: Sesc Minas, Instituto Camões, Editoras Sextante, Dublinense, Malê, Faro Editorial, Aletria, Leya, Trilha Educacional, Edições Sesc São Paulo.
A programação oficial do Flipoços 2018 está no ar pelo site www.flipocos.com.
(*) jornalista e produtora cultural; Assessoria Flipoços 2018 e 13ª FNLPC